17 outubro 2006

Salazar Sublime


Salazar discursa no 10º aniversário do 28 de Maio em Braga.

Às almas dilaceradas pela dúvida e o negativismo do século procuramos restituir o conforto das grandes certezas. Não discutimos Deus e a virtude; não discutimos a Pátria e sua História; não discutimos a autoridade e o seu prestígio; não discutimos a família e a sua moral; não discutimos a glória do trabalho e o seu dever.
…Assim se assentaram os grandes pilares do edifício e se construiu a paz, a ordem, a união dos portugueses, o Estado forte, a autoridade prestigiada, a administração honesta, o revigoramento da economia, o sentimento patriótico, a organização corporativa e o Império Colonial.
E pode perguntar-se como foi isso possível.

Mais tarde este excerto do discurso viria a marcar a era de pensamento do Estado Novo durante o seu apoegeu. Deus, Pátria, Familia são aqui evidenciados e são, sem duvida, as maiores prioridades politicas durante os anos 30, restabelecimento da ordem e constituição da chamada 2ª Républica, ou seja, o Estado Novo!

1 comentário:

wxyz disse...

ha SALAZAR SALAZAR a falta que tu fazes